Veterinária ajuda a escolher o melhor bichinho para mulheres sozinhas

Quem mora sozinha e sente falta de companhia pode optar por um animalzinho de estimação. Mas antes de escolher é preciso avaliar bem o perfil do animal e do dono, bem como a disponibilidade de tempo, os cuidados necessários e o espaço que o bichinho demanda, para que não haja futuros arrependimentos. A veterinária Tauji Orra, do laboratório Vetnil, explica o que é necessário para ter cada um dos animais. “Não é necessário um espaço específico, o mais importante é dar atenção. No caso de cães e gatos é preciso cuidado para não deixar que eles durmam na cama com o dono, porque assim passam a mandar mais do que obedecer”, afirma.

Cachorro

É o mais popular, mas também o que demanda mais cuidados. Ideal para quem gosta de interagir. São supercompanheiros, sempre esperam o dono quando ele chega do trabalho. Para que o cão não acumule energia ou se torne agressivo, é fundamental passear com ele pelo menos uma vez ao dia. A raça mais indicada é o shitzu, que é tranquilo e não late muito. Também é importante sempre castrar o cão, com orientação veterinária, pois caso contrário ele poderá urinar e defecar por todos os cantos para demarcar território. Entre os principais cuidados com os cachorros estão o banho a cada 15 dias (com água morna, shampoo específico, cuidando para não entrar água nos ouvidos e secando com secador morno, pois o pelo molhado, além do mau cheiro, é propício ao surgimento de fungos); limpar as fezes e urina, levar ao veterinário pelo menos uma vez ao ano.

Gato

Mais quietos que os cachorros, eles fazem companhia sem interagir muito. Nem sempre estão esperando ansiosos quando o dono chega, mas ficam sempre por perto. São mais bem educados e defecam e urinam somente na caixinha de areia, que deve ser limpada diariamente. Por serem “autolimpantes” (com exceção dos Persas), ou seja, se lambem muito, não ficam muito sujos, não é preciso tomar banho com tanta frequência. Assim como os cães, o banho deve ser com água morna, shampoo específico e usando o secador depois. Também é preciso levar uma vez ao ano ao veterinário.

Pássaro

Ideal para quem gosta de interação, mas prefere um animal que fique quieto em um espaço determinado. A gaiola precisa ser limpada todos os dias. E a água e a comida devem ser trocadas pela manhã e à noite. As calopsitas são ótimas opções.

Peixe

É a opção mais prática, pois não demanda muito espaço nem muitos cuidados. Por outro lado, não há nenhum tipo de interação. Se o aquário tiver bombinha de oxigenação, a limpeza deverá ser feita uma vez a cada 15 dias. Mas tudo depende do tipo de peixe. Os carnívoros precisam de limpeza mais frequente, pois fazem mais sujeira na água. A alimentação deve ser colocada apenas uma vez ao dia.

>> Confira aqui o E-book Introdução ao Aquarismo

Fonte: Bolsa de Mulher

Deixe uma resposta