Nem todas as frutas e legumes estão liberados para os cãezinhos

Os cães costumam querer o que o dono está comendo, mas nem tudo eles podem ingerir. Se o olhar “pidão” vier por causa de uma fruta ou legume, menos mal. A veterinária Karina Mussolino, do Hospital do Grupo Pet Center Marginal, explica quais frutas e legumes podem e não podem ser ingeridas pelo cachorro.

Frutas

Após os seis primeiros meses, com o cão já vacinado e vermifugado, o dono está liberado para dar frutas ao animal. Por serem pouco calóricas e ricas em fibras, as frutas ajudam o funcionamento do intestino. Pera, maçã, melancia, melãoestão liberadas porque são pouco calóricas e nutritivas, além de conterem muito líquido.

As frutas banana, manga, mamão devem ser consumidas com moderação por serem muito calóricas e o abacate deve ser evitado porque, em virtude da quantidade de gordura, pode causar diarreia. Frutas cítricas em geral, como laranja, mexerica e limão, também deve ser dadas com moderação porque agridem a mucosa gástrica do animal.

“É importante que o dono lembre-se de tirar a semente antes. Retirar a casca é uma escolha que pode respeitar o paladar do cão, já que não são prejudiciais à saúde e são ricas em fibras”, explica Karina. A veterinária ressalta que há uma fruta que os cães não podem comer: a uva. “Ele pode apresentar vômito, diarreia, polidipsia (maior consumo de água) e até mesmo falência renal”, diz.

O indicado é oferecer pequenas porções entre as refeições para que o cachorro não chegue no horário de almoço com muita fome. “As frutas também podem ser coadjuvantes em dietas para perda de peso, pois auxiliam na digestão ajudam a dar a sensação de saciedade”, afirma a veterinária. Grande parte das leguminosas estão liberadas para os cães.

Legumes

Os legumes devem ser introduzidos na dieta do cãozinho com cautela e individualmente, para que o dono possa observar possíveis alterações gastrointestinais. A veterinária afirma que eles podem ser consumidos como coadjuvantes da alimentação e nunca como alimento principal. Ricos emvitaminas e fibras, os legumes podem ser oferecidos junto da refeição ou como petisco entre uma e outra. “As maiorias das leguminosas estão liberadas, só a cebola e o alho são alimentos proibidos porque contém uma substância que pode causar anemia. Batatas, inhame, mandioquinha e cará também não são indicados por apresentarem uma toxina que pode deprimir o sistema nervoso central e provocar distúrbios gastrointestinais.

Fonte: Bolsa de Mulher 

Deixe uma resposta