câncer de mama

Câncer de mama também afeta cachorros e gatos

No Brasil, a doença atinge cerca de 57 mil pessoas por ano, sendo um dos tumores mais frequentes entre as mulheres. E infelizmente, os nossos queridos pets também são atingidos pelo câncer de mama.

De acordo com dados do Conselho Federal de Medicina Veterinária, o câncer de mama possui uma alta incidência nos animais de estimação, com cerca de 45% das cadelas e 30% das gatas desenvolvendo algum tumor, que em 85% dos casos são malignos.

Segundo o médico veterinário e responsável técnico do HiperZoo, Adolfo Sasaki, o aumento da expectativa de vida, uso de anticoncepcionais, obesidade e a alimentação inadequada estão entre os fatores que contribuem com o desenvolvimento de neoplasias entre os animais.

“O que assusta é que aproximadamente 17% dos diagnósticos em cadelas são realizados de maneira tardia, o que reduz as chances de efetividade do tratamento”, alerta o veterinário.

Para reduzir as chances do surgimento de tumores, uma das medidas mais eficazes é a castração, que pode ser feita logo nos primeiros cios. Outra orientação do veterinário é evitar os uso dos anticoncepcionais. “Além de predispor o pet ao câncer de mama, esses hormônios aumentam as incidências de outros tipos de tumores, como os no útero e ovário”, alerta Sasaki.

A observação também é indicada. Para descartar a presença de nódulos, além das consultas de rotina, o tutor também pode fazer apalpação nas mamas para verificar qualquer alteração ou o aparecimento de lesões. Caso algo seja encontrado, o veterinário deve ser procurado. É isto aí, com o autoexame e os cuidados recomendados, toda a família fica mais saudável, unida e feliz!

Fonte: TribunaPR

Deixe uma resposta