Bichos de Estimação: Porco

As diferenças deles para os porcos comuns é são tamanho e o peso, sendo mais fáceis de manter. Mesmo assim, exigem alguns cuidados especiais diferentes dos convencionais de um gato ou cachorro. Devido ao ambiente em que eles são criados naturalmente, as diferenças vão de uma alimentação específica ao uso de hidrantes em dias frios.

Confira algumas informações que se deve saber antes de comprar um filhote de míni porco de estimação e faça uma compra segura e sem arrependimentos.

As principais características do mini porco

  • Coloração: variada.
  • Expectativa de vida: de 15 a 30 anos.
  • Qualidades principais: inteligência e afetuosidade.
  • Tamanho/Peso: possuem, em média, 35 cm de altura e 20 kg.

Humanizados com o filme “Babe, um porquinho atrapalhado”, os míni porcos conquistaram uma grande quantidades de fãs, entre eles celebridades, como a socialite Paris Hilton e o astro de Harry Potter, Daniel adcliffe. Muitas pessoas se sentiram estimuladas a ter um animal desses em casa, mas podem tomar decisões precipitadas se não souberem das principais características do míni porco, as quais listamos a seguir.

1. Eles se apegam facilmente

Ele é considerado o 4º animal mais inteligente do mundo e vê os humanos como semelhantes, facilitando assim seu adestramento e condicionamentos.

Os míni porcos são muito inteligentes, estando entre os animais mais inteligentes do mundo, perdendo apenas para os humanos, macacos e golfinhos. Quando se apegam a uma pessoa, eles a tratam como semelhante. Dessa forma, são muito dóceis e merecem uma grande atenção, pois sempre verão seu dono como um dos seus. Eles podem se apegar aos humanos em questão de horas, ou seja, confiam facilmente e não são um tipo de animal que demora a se acostumar com os humanos. Ao trazer seu filhote de míni porco para casa, será amor à primeira vista!

2. Eles exigem cuidados especiais

Os míni porcos se alimentam de milho, folhas e frutas e necessitam de protetor solar e hidratante para não ressecar a pele.

Quanto à alimentação, deve-se tomar cuidado para evitar o problema da obesidade, já que eles são animais de estimação e não para o abate. O cardápio deve ser feito de milho, folhas, frutas e legumes, garantindo, assim, os cuidados especiais com a alimentação e os nutrientes necessários para que cresça saudável.

Em alguns casos, criadores também dão ração com fibras, mas o ideal é ver, com o criador que lhe entregou o filhote, qual é o tipo de alimentação com a qual ele está acostumado, para não desregular o organismo do bichinho.

Deve-se obter informações com o médico veterinário do local de venda e verificar se é possível garantir que você seguirá todos os cuidados especiais exigidos para esse animal, pois apenas assim o míni porco se tornará realmente um novo membro da família, sem maiores problemas.

3. São facilmente adestrados

Podem aprender a andar de coleira em três dias e fazem suas necessidades em lugar determinado.

Por ser um dos animais mais inteligentes do mundo, o míni porco é facilmente adestrado e aprende facilmente muitas coisas.

Pode, por exemplo, aprender a andar com coleira em apenas três dias. Além disso, é um animal que aprende a fazer as suas necessidades lugar determinado. Além disso, você pode ensiná-lo muitos truques e brincadeiras. Imagine-o como se fosse um cão, pois o míni porco pode aprender ainda mais facilmente, tem grande facilidade de aprendizagem.

4. Eles precisam de espaço

Você precisará de um local grande onde seu míni porco possa ficar.

Essa é uma das perguntas mais feitas por criadores antes de vender um míni porco de estimação, pois esses bichinhos necessitam de espaço para brincar e se exercitar a fim de evitar o sedentarismo e a obesidade.

Se você adorou os míni porcos, porém quer mesmo um porco maior, pois possui um grande espaço, lembre-se de que os cuidados são os mesmos, apenas tudo deve ser multiplicado (desde o espaço até a comida).

É importante ver se em seu município é necessária alguma autorização para a criação de porcos em residências, pois as leis de criação desse animal variam de um local para outro. Em alguns municípios, existem leis que proíbem a sua presença em área urbana.

De qualquer forma, vale dizer que você não vai querer comer muito bacon ou carne suína depois que tiver um animalzinho desses em casa e ver o quanto ele pode ser inteligente.

Fonte: Bolsa de Mulher

Deixe uma resposta