ANIMAIS SILVESTRES: TUCANO DE PEITO VERMELHO OU TUCANO DE BICO VERDE

O tucano-de-bico-verde (Ramphastos dicolorus) é uma espécie de tucano nativa do Brasil, Bolívia, Argentina e Paraguai. Tais aves medem cerca de 48 centímetros de comprimento, possuindo, como o próprio nome popular indica, bico de cor verde, garganta e peito amarelos e barriga vermelha. Também podem ser conhecidos pelo nome de tucano-de-peito-vermelho.

O tucano-de-bico-verde é encontrado nas regiões sul e sudeste do Brasil, bem como no sul do estado de Goiás (embora seja bem raro nessa região). É bastante comum em regiões de serra, onde é avistado em pequenos bandos. São perseguidos pelos caçadores por sua carne. Vive em áreas florestadas, desde o litoral até as zonas montanhosas, incluindo as florestas de planalto. Se alimenta de frutos, artrópodes e pequenos vertebrados, sendo que, com frequência, alimenta-se de filhotes e ovos em ninhos de outras aves. Bota de 2 a 4 ovos, incubados durante 18 dias.

FICHA TÉCNICA

NOME COMUM: Tucano-de-bico-verde
NOME EM INGLÊS: Red-breasted Toucan
NOME CIENTÍFICO: Ramphastos dicolorus
FILO: Chordata
CLASSE: Aves
ORDEM: Piciformes
FAMÍLIA: Ramphastidae
TAMANHO: 48 cm de coomprimento
PESO: 350 gramas
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA: América do Sul. Nativa do Brasil, Argentina e do Paraguai.
HABITAT:
áreas florestadas, desde o literal até zonas montanhosas, incluindo as florestas de planalto.
REPRODUÇÃO:
São monigâmicos territorialistas e vivem e se reproduzem em casal isolado. Não há diformismo sexual e a sexage é feita através de DNA.
RITO NUPCIAL E CONSTRUÇÃO DO NINHO – normalmente o macho oferece alimento à fêmea (o contráro também pode acontecer, mas com freqüência muito menos); o alimento oferecido é composto de fruto recém-colhido ou regugitado. A cópula que acontece em um poleiro situado a algus metros do solo e dura apenas alguns segundos. Na incubação dos ovos, a fêmea fica a maior parte do tempo com a incumbência de ficar a maior arte do tempo no ninho, quando é alimentada pelo macho. A fêmea choca e o macho a alimenta.
NINHO:
construídos em cavidades de árvores, sejam naturais ou escavadas por pica-paus. Mesmo sendo bastante duro para o peso, o bico dos tucanos não conseguem perfurar a casca das árvores; eles apenas ampliam uma cavidada já existente se o casca não for dura demais.
POSTURA:
de 2 a 4 ovos
PERÍODO DE INCUBAÇÃO: 18 dias

tuco


tucoALIMENTAÇÃO DOS FILHOTES: Ao nascerem os filhotes são alimentados com larvas, insetos e frutas macias.
TEMPO DE VIDA: aproximadamente 40 anos
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS:
Possuem um bico grande e oco. A parte superior é constituída por trabéculas de sustentação e a parte inferior é de natureza óssea. Não é um bico forte, já que é muito comprido e a alavanca (maxilar) não é suficiente para conferir tal qualidade. Como o ppóprio nome popular indica, o bico de cor verde, garganta e peito amarelos e barriga vermelha.Também podem ser conhecidos pelo nome de tucano-de-peito-vermelho. Possuem pés zigodáctilos(dois tucodedos direcionados para frente e dois para trás), típicos de animais que trepam em árvores.
CATEGORIA: O tucano ainda não éuma espécie ameaçada de extinção, entretanto tem sido capturado e traficado para outros países a fim de ser vendido em lojas de animais. Isto tem como conseqüência a diminuição de sua população nas florestas, pondo em risco a variabilidade genética, como também a morte de muitos animais durante o transporte.

ALIMENTAÇÃO: Seu sistema digestivo é extremamente curto, o que explica sua base alimentar, já que as frutas são facilmente digeridas e absorvidas pelo tratogastrointestinal. Além de serem frugívoros (comerem fruta), necessitam de um certo nível protéico na dieta, o qual alcançam caçando alguns insetos, pequenas presas (como largarto, perereca, etc) e mesmo ovos de outras aves.

COMPORTAMENTO: Quando se alimentam de frutos atuam como dispersores de sementes, regurgitando ou defecando-as. Não são aves migratórias. Se deslocam em vôos retos e levemente ondulados de uma árvore a outra. Costuma tomar banho na chuva, mas na seca tende a procurar água em outros locais para banhar-se. Se comunica com um som rouco. Há 37 espécies que habitam a América Central e a do Sul . Dormem em buracos de árvores (nelas fazem seus ninhos). Nessas horas, têm uma pose curiosa – dobram a cauda por cima do dorso, viram a cabeça para trás e enfiam o bico debaixo da asa.

Fonte: Saúde Animal

Deixe uma resposta