Animais e gravidez! Mitos e verdades!

Se na residência tem uma nova futura mamãe, logo começam aparecer às várias superstições em relação aos animais de estimação. Este tipo de generalização só acontece pela existência de riscos de doenças passadas do animal de estimação para a grávida. É muito importante ressaltar que existe risco só acontece quando existe falta de cuidado ou higiene.

Cuidados em relação aos gatos

  • O maior cuidado é que a grávida se contamine com a toxoplasmose, está que é uma doença proveniente das fezes do animal. Claro que para evitar qualquer risco, basta apenas uma atitude simples de pedir a qualquer outra pessoa que faça a limpeza das fezes do animal e mantenha a higiene do mesmo durante sua gravidez.

Cuidados em relação aos roedores

  • O caso dos animais roedores como o hamster, por exemplo, segue a mesma idéia dos gatos. O risco está na urina do animal e pode ser transmissor do vírus chamado Lymphocytic choriomeningitis. Para prevenir quaisquer riscos, basta pedir que uma pessoa faça a limpeza das gaiolas durante o período de gestação e o problema estará resolvido.

Cuidados em relação aos cachorros

  • Dados de uma pesquisa feita pela Universidade de Liverpool revelam que, as mulheres gestantes que têm um cachorro como animal de estimação, tendem a manter os níveis ideais de atividade física durante a gestação. Isso faz com que a presença do cão seja benéfica, o contrário do que costuma dizer por aí.

Cuidados em relação às aves

  • Neste caso o perigo vive nos reservatórios de águas, em especial os de papagaios, periquitos e araras. Esta água pode carregar um agente infeccioso, que apesar de ser muito raro de pegar em adultos, deve sim ser prevenido com todos os cuidados possíveis. A principal dica é que mantenha uma higienização adequada tanto da gaiola, quanto dos bebedouros de água das aves.

Cuidados em relação aos répteis

  • Apesar se raros os casos que mulheres são donas de répteis, os cuidados devem ser mantidos e com atenção dobrada. Este tipo de animal de estimação pode transmitir uma infecção por bactéria, ela é conhecida pelo nome de salmonelose. A prevenção nestes casos é mais rigorosa e o ideal é que você deixe o réptil com algum amigo ou petshop durante a gestação.

Fonte: Estimação

Deixe uma resposta