Aids Felina

Uma doença ainda não muito conhecida pelos donos de gatos, por não existir muitos casos registrados no Brasil, porém o risco existe, por isso todo cuidado ainda é pouco quando tratamos da Aids Felina.

Causada pelo vírus FIV, que é o vírus da imunodeficiência felina, a doença foi descoberta desde os anos 80, e pode atacar partes importantes do organismo de seu animal através do enfraquecimento do sistema imunológico, o que deixa seu animal cada vez mais vulnerável a doenças como estomatites ou dermatites, que podem muitas vezes se agravar levando seu animal à morte.

Principais Causas Da Doença

Por ser transmitida principalmente por saliva e sangue, a doença é muito comum nos gatos machos e nos que moram nas ruas, por estarem sempre em meio de brigas por território ou por alguma fêmea, o que faz om que eles tenham maior exposição a salivas e sangue de vários tipos de animais infectados pelo FIV.

Além da saliva e do sangue o FIV também pode ser transmitido por transfusões de sangue ou também podem ser passados de mãe para filho seja pelo leite materno, ou pela placenta logo que nascem. As vasilhas de comida também oferecem um certo risco para os felinos, principalmente se o local houver uma quantidade grande de animais compartilhando as mesmas vasilhas.

Sinais e Sintomas

Dependendo do estágio da doença ela pode apresentar diarreias e perda de peso, assim também como febre aguda que pode aparecer e durar de quatro a nove semanas, e também quatro a seis semanas após a infecção.

Enquanto alguns animais inicialmente podem apresentar anemias, doenças mieloproliferativas, e outros vários sintomas, alguns podem ter a ausência deles, sem apresentar sinal algum.

A segunda fase é a chamada a fase do portador assintomático, é quando os neutrófilos e linfócitos apresentam uma diminuição significativa, esse período pode aparecer depois de meses ou anos após a primeira fase.

Uma das fases mais longas da doença é a persistente linfadenopatia generalizada, que pode durar anos, que antecede a fase do complexo à Aids, que é quando aparecem as doenças mais graves e crônicas, nas quais podemos citar as doenças entéricas e as respiratórias, que podem levar o animal a falência em pouco tempo.

Se o felino resistir a essas fases ele então chega na síndrome da imunodeficiência adquirida, onde o animal já se encontra em estado terminal, esta fase é a mais parecida com a Aids, é quando a doença se mostra bem mais agressiva, onde são desenvolvidos problemas de insuficiências renais e linfomas, além de outras complicações mais graves.

gatos brincando

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da doença pode ser conseguido através de exames clínicos e laboratoriais, e a doença apesar de não ter cura, tem o tratamento que reduz a dor no animal e ajuda a prolongar sua vida.

O vírus FIV só é transmitido para felinos, por isso não existe o risco dele ser passado para você através de seu animal, então não existe motivo para deixar seu gatinho doente de lado, ofereça carinho e dedicação neste momento tão difícil de sua vida.

Fonte: Portal Pets

Deixe uma resposta