A obesidade também pode afetar seu pet

Assim como seus donos, cães e gatos também podem sofrer com o excesso de peso e precisar fazer regime. Entenda todos os cuidados que o seu bichinho pode precisar

Não é raro encontrar animais de estimação “roliços”. Por mais que pareçam fofos ou engraçadinhos, é importante lembrar: a obesidade pode atingir também animais e, assim como nas pessoas, representa um alerta vermelho para a saúde do seu amigo.

Fofinho?

  • A obesidade em animais ocorre pelo mesmo motivo que em humanos: o consumo de calorias é maior que o gasto. Assim, o pet engorda e pode chegar à obesidade.
  • Dar comida “de gente” para ele pode causar essa doença porque as quantias de carboidratos, gorduras e proteínas são diferentes.
  • “As rações e suplementações existem para permitir um equilíbrio relacionado à necessidade fisiológica de cães e gatos em cada etapa da vida”, ensina a veterinária Isabella Vincoletto.
  • Exagerar na quantidade de ração também causa obesidade, assim como não dar o alimento adequado para o tamanho e a raça.
  • Considera-se o animal obeso quando ele pesa acima de 20% do ideal. Também pode ser feita a apalpação para verificar como anda o peso do seu companheiro.

Esbelto!

Se você percebeu que seu pet está acima do peso, é hora de ajudá-lo a emagrecer. Para isso, substitua a ração convencional por uma versão light e faça com que ele pratique exercícios. Seja forte: não ceda ao “olhar de dó”! Hoje em dia também existem produtos veterinários que ajudam seu amigão a perder peso, como o Emagripet, um suplemento que ajuda a queimar gordura, aumentar a massa magra e diminuir o estresse do animal.

Fique atento

É possível, através do ato de apalpar, saber em qual situação encontra-se a saúde do seu pet:

  • Se o pet tiver: ossos visíveis, pouca gordura e perda de massa muscular, ele está muito magro.
  • Se o pet tiver: ossos visíveis e pouca gordura, ele está magro.
  • Se o pet tiver: costelas palpáveis, com uma camada fina de gordura, e uma “entrada” no abdômen, ele está no peso ideal.
  • Se o pet tiver: gordura corporal visível e for difícil apalpar suas costelas, ele está acima do peso.
  • Se o pet tiver: uma grossa camada de gordura no corpo, for impossível sentir suas costelas e o abdômen for “saltado”, ele está obeso.

Fonte: Alto Astral

Deixe uma resposta