5 lições para aprender com cães

Com mais de 15 anos de experiência como treinador, André Rosa acredita que os donos devem ser os grandes responsáveis por educar seus pets.

Por isso, ele se coloca como um coach de Relacionamento Homem-Animal. “Meu papel não é apenas educar os animais, mas ensinar os donos que tipo de comportamentos devem ter para que o mascote tenha o comportamento que desejam”, conta. Nesse processo, os pets podem nos ajudar a desenvolver muitas habilidades e nos ensinar muitas lições.

Aprenda com eles: Uma das primeiras lições é o trabalho em equipe: antes de iniciar o processo de educação de um pet, é preciso conquistá-lo. A principal tarefa é mostrar ao animal que os dois fazem parte da mesma equipe e convidá-lo a realizar as tarefas em conjunto. “Os resultados vão depender desse trabalho em conjunto. O êxito é sempre dividido entre o cão e seu tutor”, lembra o coach. (Foto: Pixabay/Shutterstock Images)
Flexibilidade: para acertar, é preciso testar e testar! Essa é uma das lições que o especialista acredita estar presente na educação de um mascote. “Diferentemente do processo de adestramento que tem padrões estabelecidos, quando você observa o animal como um ser único é preciso propor novas formas para obter um resultado e ter um plano B caso elas não gerem respostas como o planejado”, explica. (Foto: Pixabay/Shutterstock Images)
Ser positiva: outra particularidade dos pets é que eles compreendem a parte positiva da comunicação. “Quando não queremos que um cão pule em nós, por exemplo, fazemos gestos e nos colocamos em uma postura para o pulo. O mais correto seria nos colocarmos em uma postura que sinalize que ele deve permanecer sentado”, conta André Rosa. “Chamo isso de comunicação positiva, ou seja, de reforçar com a postura aquilo que você quer e não o contrário”. (Foto: Pixabay/Shutterstock Images)
Não verbal: a maior parte da comunicação dos pets é feita sem o uso de palavras. “Nós temos 93% da comunicação dos animais, por eles não falarem, têm 100% não verbal, isso significa que podemos aprender muito com eles”, complementa. “Ter consciência dessa comunicação pode nos ajudar a rever nossa postura diante de outras situações da nossa rotina”. (Foto: Pixabay/Shutterstock Images)
Empatia: para educar um pet, é preciso enxergar o mundo da mesma forma que ele. “Quando você faz isso, aprende a sair do seu mapa de mundo e entrar no mapa de mundo do outro”, frisa o especialista. “Esse ensinamento é fundamental para conviver bem em sociedade”, finaliza. (Foto: Pixabay/Shutterstock Images)

Fonte: Portal Alto Astral

Deixe uma resposta