shar-pei

10 curiosidades incríveis sobre a raça shar-pei

Com dobrinhas irresistíveis por todo o corpo, língua azul e carinha de “poucos amigos”, é quase impossível não se encantar pelos cães da raça shar-pei. O cachorrinho de origem chinesa é tão adorado, que é um dos temas mais pesquisados no Google Trends Brasil quando o assunto é cão de raça.

1 . O shar-pei é raro
O cãozinho entrou duas vezes para o livro Guinnes World Records como a raça mais rara do mundo, em 1966 e 1978. O shar-pei surgiu durante a dinastia Han (entre 206 a.C. e 220 d.C.) e várias estátuas antigas de shar-peis foram encontradas na cidade de Hong Kong.

2. Passado triste, como o do pit bull

Durante muitos anos, o shar-pei foi usado na China como cão de caça, combate e guarda. De acordo com a história, ele era colocado para vigiar as tumbas dos membros da realeza chinesa. Além disso, era utilizado com frequência em brigas e rinhas entre cães.

3. Ele é silencioso e calmo

Mesmo com um passado conturbado, o shar-pei passou por mudanças genéticas durante o tempo. Devido ao comportamento sereno que adquiriu ao longo das décadas, se tornou um animal ideal para quem vive em apartamentos, pois ele não é do tipo que irá incomodar os vizinhos com latidos.

4. Requer atenção e cuidados especiais

Ser tutor de um dos cães mais raros do mundo não é uma tarefa fácil e requer tempo e disposição. Suas dobrinhas necessitam de cuidado, principalmente em lugares muito quentes e de baixa umidade. Por causa disso, banhos são importantes para evitar infecções e alergias, junto com as escovações diárias no pelo. O tutor também deve passear com ele diariamente, já que a raça tem facilidade para ganhar peso. Rações especiais podem ser necessárias.

5. Ele é teimoso

Eles são muito teimosos e não é tarefa fácil adestrar um shar-pei. De acordo com o Ranking de Inteligência Canina, a raça aparece na 51º posição das 79 presentes na lista. O tutor vai precisar ter paciência para treiná-lo e deve se acostumar caso ele “ignore” algum pedido.

6. O shar-pei quase foi extinto

Durante o governo de Mao Tsé-Tung, o shar-pei e várias outras raças chinesas foram praticamente dizimadas. O líder comunista afirmava que a criação desses animais era uma prática burguesa e, por isso, eles deveriam ser eliminados. Na época, vários criadores mudaram de país para conseguir salvar o animal.

7. Ele é leal e companheiro

A lealdade do shar-pei é algo natural, afinal eles são “cães de guarda” e protetores. O cãozinho também é amoroso e pode conviver facilmente com outros animais, se a adaptação for feita ainda desde filhote.

Como ele é muito protetor e leal com todos com que convive, tende a não reagir bem diante de visitas de pessoas estranhas. Por isso, é importante adestrar o cãozinho.

9. O significado de shar-pei

O nome shar-pei significa “pele de areia”, pois sua pele tem uma textura áspera e arenosa. Além disso, pessoas com peles sensíveis podem sentir até arranhões por conta da pelagem do animal.

10. A celebridade do “mundo” shar-pei

Paddington é um cãozinho shar-pei único. Sua pelagem é branca, o que o torna ainda mais raro. Além disso, ele coleciona mais de 99 mil fãs em sua página no Instagram.

Fonte: Metropolis

Deixe uma resposta